BLOG

Acompanhe a Mobits pelo RSS

FILTROS

tags
data

10 Jun, 2014  10:28

Swift: primeiras impressões

Dentre os diversos anúncios da Apple para o iOS 8, um do mais interessantes foi a nova linguagem de programação Swift.

Há muito o que ser dito sobre a Swift: sua sintaxe, seus recursos, as novas ferramentas do XCode e sua integração com o Objective-C e o UIKit. Vou tentar resumir o que achei de mais interessante em todas essas dimensões e deixar para posts futuros um maior aprofundamento.

A linguagem

Enquanto estudava a linguagem era inevitável compará-la às diversas existentes e identificar elementos de cada uma.

Sua sintaxe lembra Ruby e Python, sendo mais concisa e limpa, mas possui uma tipagem mais restrita que impede, por exemplo, que variável de tipos diferentes realizem operações entre si sem o casting apropriado. Ao mesmo tempo, possui recursos de linguagens mais modernas como Closure, Tuples, Generics e muito mais.

Exemplo de sintaxe Swift

De fato, a própria Apple introduz a Swift como "o resultado das últimas pesquisas em linguagens de programação, combinado com décadas de experiência desenvolvendo para as plataformas da Apple".

Ainda segundo a Apple, Swift combina a flexibilidade de uma liguagem de script com a performance de uma liguagem compilada e otimizada para execução nativa.

Ferramentas

O novo XCode 6 introduz, entre outras novidades, o Playground. Você pode experimentar seus trechos de código e visualizar a sua execução imediatamente facilitando aprendizado, pesquisa e testes.

Exemplo de uso do Playground

Me ajudou muito poder escrever o código e visualizar não apenas o resultado, mas também os erros de compilação, entendendo, assim, os recursos e limitações da linguagem.

Integração com Objective-C e UIKit

A Swift foi projetada para se relacionar com códigos e frameworks existentes para iOS e Mac OS, facilitando assim a migração e o reaproveitamento de projetos já iniciados.

O interessante é que você pode misturar, num mesmo projeto, classes Objective-C e Swift de maneira quase transparente. Você pode, por exemplo, criar uma classe Swift que é filha de uma classe Objective-C.

Classe Swift filha de outra Objective-C

Em geral, há uma relação de-para de toda a sintaxe Objective-C para a Swift. Embora seja possível fazer o contrário - herdar e referenciar classes Swift dentro do código Objective-C - existem limitações, uma vez que a Swift possui recursos que não estão presentes em Objective-C como Closure e Tuples p. ex.

O que vem pela frente

Swift é uma aposta ambiciosa da Apple e seu sucesso vai depender da adoção maciça da comunidade de desenvolvimento. Na minha opinião, há grandes chances da Apple conseguir atingir seus objetivos, pois a sintaxe mais simples que a do Objective-C facilitará o aprendizado de recém-chegados, enquanto a interoperabilidade com a linguagem e frameworks atuais diminui as barreiras de adoção por programadores mais experientes e em projetos já em andamento.

Além disso tudo, quem trabalha com iOS há alguns anos já descobriu que a Apple vem obtendo êxito em forçar a adoção de novas práticas e frameworks no desenvolvimento de aplicativos, tornando rapidamente obsoletos equipamentos e ferramentas antigas.

Se você quiser aprender mais sobre Swift, visite a página oficial da linguagem.

Fique ligado no nosso blog, pois vamos continuar compartilhando mais conhecimento sobre Swift, iOS e muito mais.

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

  1. Vlamir Santo 10/06/2014, 12:16

    Show! Estou dando meus primeiros passos em Objective-C mas olhando a Swift, a sintaxe é muito mais fácil de entender. Parabéns pelo post e um abraço ao Afonso! rs

DEIXE UM COMENTÁRIO

If you can read this, you don't use a typical webbrowser that plays nice with CSS.
Please do not fill in anything here!